Incenso: a mística e o simbolismo por trás dos aromas

Quando falamos em harmonização de ambientes ou de práticas terapêuticas aromáticas, o incenso, sem dúvida, é uma das substâncias mais utilizadas para tais fins. Mas você sabe realmente qual é a origem desse produto?


Os primeiros registros de uso do incenso se dão em rituais e cerimônias religiosas de tempos pré-históricos, tendo seu início no Antigo Egito e na região da China, durante o período neolítico. Já nessa época, seu uso era atribuído ao aspecto espiritual. Através da queima das substâncias contidas nos incensos, sacerdotes e outras figuras espirituais acreditavam que os incensos produziam uma espécie de ponte entre as dimensões física e espiritual do ser humano, conectando-o com a alma.


Os incensos são produzidos a partir de matéria orgânica extraída de plantas, árvores, resinas e raízes, produzindo aromas e texturas que variam de acordo com a intenção do utilizador.

Com o passar do tempo, outras regiões e religiões foram absorvendo a utilização do incenso em suas cerimônias e atualmente, a Índia desponta como um dos principais produtores e exportadores de incenso do mundo.



Dentre os principais tipos de incenso, estão o de queima direta, mais comumente usado em ambientes internos e em templos ou igrejas, onde o objeto é aceso por uma chama, queimando a resina e produzindo o aroma desejado. Outro tipo é o de queima indireta, onde a resina é queimada a partir de uma fonte externa de calor, semelhante a um forno.

Atualmente, diversos grupos distintos fazem o uso do incenso, como a igreja católica em missas e outros rituais. Os templos hinduístas e budistas na Índia e na China utilizam o incenso para cerimônias e como oferendas para seus deuses e divindades.


É recomendável que quando alguém for acender um incenso, procurar estabelecer uma intenção clara através de meditação ou prece, pois acredita-se que os aromas produzidos pelo incenso tenham propriedades místicas, fazendo a ligação entre o corpo físico e o ambiente e a dimensão espiritual. Acender um incenso é uma ótima prática para dar leveza e energizar corpo, mente e ambiente, afastando as energias negativas e produzindo uma prolongada sensação de bem-estar.


Então, vamos conhecer nossa linha premium de incensos?


Autor: Pedro Do Val

4 visualizações0 comentário